Plano prioriza a primeira infância na Justiça fluminense

O começo de uma nova vida. Segundo o presidente do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ), desembargador Luiz Fernando Ribeiro de Carvalho, é isso que pode representar o lançamento do Plano de Valorização da Primeira Infância. Na sexta-feira (29/07), solenidade oficializou o compromisso do tribunal em abraçar as causas da infância e apoiar ações que proporcionem os direitos básicos a todas.

Os eixos do trabalho incluem aprimoramento na coleta de dados para priorização de processos em casos que envolvem adolescentes que são mães, por exemplo. A coordenadora da Coordenadoria Judiciária de Articulação das Varas da Infância e Juventude e Idoso (Cevij), juíza Raquel Chrispino, destacou que o projeto nasceu da percepção de técnicos da necessidade de melhorar a situação de bebês acolhidos em instituições, e apontou a colaboração entre Poderes como essencial.

“É um projeto que nos dá condições internamente, no tribunal, de fazer algo para as crianças da primeira infância. É uma faixa etária que precisa ser olhada com urgência”, explicou a magistrada. Ela também lembrou que o Plano de Valorização da Primeira Infância foi incluído no Plano Estratégico do TJRJ para o biênio 2015/2016, o que permite que as medidas previstas possam ser implementadas já nos próximos meses.

CNJ